Após atuações da Defensoria Pública, Estado garante a imunização dos sistemas carcerário e socioeducativo catarinense

Após atuações da Defensoria Pública, Estado garante a imunização dos sistemas carcerário e socioeducativo catarinense

16/08/2021 Notícias 0

Após articulação conjunta dos núcleos especializados da Infância e Juventude, Direitos da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência (NIJID) e da Cidadania, Igualdade, Diversidade, Direitos Humanos e Coletivo (NUCIDH), da Defensoria Pública de Santa Catarina, encaminhando requerimentos e recomendações acerca da vacinação das pessoas privadas de liberdade, o Estado de Santa Catarina apresenta, atualmente, 96,6% da população carcerária imunizada com a primeira dose da vacina contra a Covid-19).

Com a segunda dose foram vacinados, até o momento, 1.381 internos (5,8%), havendo o compromisso da Secretaria de Administração Prisional junto à Defensoria Pública de que grande parte do sistema prisional receba a imunização de segunda dose ainda em agosto de 2021, e que, até meados de setembro, haja a imunização completa das pessoas privadas em liberdade. Foram vacinados os jovens que se encontram cumprindo medida socioeducativa e logo espera-se a vacinação dos adolescentes que se encontram em igual situação.

A Defensoria Pública acompanha e fiscaliza a vacinação de novos ingressos nas unidades prisionais e socioeducativas do Estado que estão sendo vacinados de acordo com a disponibilidade de novas doses em cada município. O NUCIDH e o NIJID solicitaram, ainda, informações sobre as medidas que serão adotadas pelo Estado de Santa Catarina em relação aos agentes penitenciários e socioeducativos que optaram por não se submeterem à vacinação, considerando o risco à exposição da doença à população carcerária.