Defensoria Pública firma convênio científico com o IBCCRIM por meio do CECADEP

Defensoria Pública firma convênio científico com o IBCCRIM por meio do CECADEP

11/06/2021 Notícias 0

A Defensoria Pública de Santa Catarina, por meio do seu Centro de Estudos, de Capacitação e de Aperfeiçoamento – CECADEP, firmou convênio científico com o Instituto Brasileiro e Ciências Criminais – IBCCRIM. Um dos primeiros resultados da parceria foi a realização, no dia 31 de maio, da roda de conversa no canal do YouTube da DPESC sobre “Racionalidade Legislativa Penal: o Papel do Judiciário”.

De acordo com o coordenador científico do CECADEP, defensor público Thiago Yukio Guenka Campos, a ideia da parceria é estimular as reflexões sobre as ciências criminais no âmbito da Defensoria Pública. “O CECADEP e o IBCCrim em SC têm um propósito comum de fomentar o desenvolvimento das ciências criminais em SC, comprometidas com as liberdades fundamentais e com o controle do poder punitivo”, afirmou Thiago Yukio.

Segundo a coordenadora estadual do IBCCRIM, Chiavelli Falavigno, professora adjunta de Direito e Processo Penal da UFSC, o Instituto tem uma finalidade acadêmica e de pesquisa e, também,uma atuação política forte na área das ciências criminais. “Nosso objetivo na parceria com a Defensoria Pública é ter acesso não só ao trabalho feito pelos defensores públicos na área dos direitos humanos dos grupos mais vulneráveis em questões penais, mas fortalecer o IBCCRIM em Santa Catarina com parcerias com instituições locais que tem tanta representatividade como é o caso da Defensoria Pública”, disse Chiavelli.

Fundado em 1992, após o Massacre do Carandiru, em São Paulo, o Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) é uma entidade que contribui para o desenvolvimento e a disseminação das Ciências Criminais por todo o país, promovendo diálogos entre academia, poder público e sociedade civil.

Reconhecido nacional e internacionalmente por sua atuação na área de produção científica, o IBCCRIM realiza cursos, eventos, debates e iniciativas de extensão universitária e iniciação científica. As publicações produzidas pelo Instituto, além das notas técnicas e pareceres sobre projetos de lei e ações judiciais de grande repercussão, são referências para pesquisadores, profissionais, jornalistas e estudantes.