Integrantes do GAPV solicitam informações sobre o número de casos de violência doméstica durante a pandemia da Covid-19

Integrantes do GAPV solicitam informações sobre o número de casos de violência doméstica durante a pandemia da Covid-19

14/10/2020 Notícias 0

As defensoras públicas Bruna Cristina Paoli Costa, Bruna Guzzatti de Barros e Mariana Carvalho dos Santos Macedo, integrantes do Grupo de Apoio às Pessoas em Vulnerabilidade – GAPV, da Defensoria Pública do Estado de Santa Catarina, enviaram ofícios às Delegacias de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso – DPCAMIs dos municípios de Blumenau, Brusque, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul e Joinville solicitando informações quanto às medidas de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher durante o atual período de pandemia da Covid-19.

No documento, o GAPV cita a preocupação da instituição com respeito às notícias de aumento de casos de violência doméstica em função do isolamento social provocado pela pandemia do novo coronavírus e as dificuldades das vítimas em denunciar essas agressões. No ofício, as defensoras públicas fazem os seguintes questionamentos aos titulares das DPCAMIs nos municípios acima citados e estabelecem um prazo de cinco dias para as respostas:

1) Qual o número de registros de ocorrência de violência doméstica e familiar contra mulher e de pedidos de medidas protetivas de urgência no período de 01/01/2020 a 18/03/2020?

2) Qual o número de registros de ocorrência de violência doméstica e familiar contra mulher e de pedidos de medidas protetivas de urgência após 18/03/2020?

3) Por quais meios a mulher vítima de violência doméstica e familiar pode comunicar à Polícia Civil a situação de violência?

4) Quais medidas excepcionais estão sendo adotadas para assegurar a continuidade dos registros de ocorrência de violência doméstica e familiar contra a mulher no período da pandemia do Novo Coronavírus (COVID19)?